31/07/2018
MME quer mudar leilão de térmica para evitar repasse às contas de luz

O governo quer discutir uma alternativa de financiamento para a construção de usinas térmicas que seja baseada em um sistema que não repasse os custos para o bolso do consumidor. O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, não aprova a modelagem do chamado leilão de reserva, certame em que o governo compra a energia que será gerada para viabilizar o empreendimento. Moreira afirmou à Folha que é necessário elaborar outra modelagem de financiamento, que não o leilão de reserva, para garantir energia limpa a preços mais justos. As alternativas serão estudadas junto ao sistema financeiro, inclusive ao BNDES. Na sua avaliação, o problema não deve ser solucionado pelo ministério, uma vez que não é uma questão técnica, mas sim no sistema financeiro, que poderia dirimir esse tipo de equação. "É preciso criar uma modelagem de financiamento que não seja o leilão de reserva. Não vejo com bons olhos essa metodologia", disse Moreira. (Folha de São Paulo – 28.07.2018)



Desenvolvido por Graphos e MBA Comunicação